Informações sobre planos
Curitiba (41) 3340-8787
Porto Alegre (51) 3333-6000
Rio de Janeiro 4000-1987

Atendimento ágil e atencioso fazem a diferença

Filho pediu atendimento para sua mãe e quando chegou ao local a Ecco Salva já cuidava dela

Estar longe e, por isso, não conseguir dar assistência rápido à família em caso de emergência. Esta sempre foi uma preocupação para o gaúcho Sérgio Henrique Leite Aita. Afinal, ele mora no bairro Agronomia, em Porto Alegre, enquanto que sua mãe reside no lado oposto da cidade, no bairro Menino Deus.

Aos 75 anos, Vânia Aita já se aposentou, mas ainda é bastante ativa e gosta de fazer tudo por conta própria, mesmo depois que ficou viúva e passou a morar sozinha há dois anos. “Podemos dizer que a D. Vânia é teimosa e nada a faz mudar de casa. O rumo da vida levou a mim e minha irmã deixarmos de morar próximos de nossos pais, por isso, há mais de 15 anos contratamos um plano Ecco Salva para eles para podermos ficar mais tranquilos no dia a dia”, esclarece Sérgio.

No dia 21 de agosto, toda essa atenção com sua mãe fez a diferença.

Sergio estava em casa quando recebeu um telefonema de sua mãe perguntando se ele era filho dela. “Ela estava em casa e disse que viu minha foto no celular, mas tinha dúvidas de quem seria eu”, conta o filho assustado, que logo ligou para a Ecco Salva, comunicou o que estava acontecendo e dirigiu-se para a casa de D. Vânia.

Os momentos de apreensão atravessando a cidade, foram superados quando Sérgio chegou e viu que a equipe da Ecco Salva estava no local e já atendia sua mãe. “Tanto a Dra. Caroline Dornelles quanto o técnico de enfermagem Vinícius foram bastante atenciosos, demonstrando muito conhecimento técnico e muita paciência com ela. Realmente nos sentimos muito acolhidos com o tratamento humano que foi dado a minha mãe”, destaca.

Sérgio conta que D. Vânia é cardiopata e, diante do ocorrido, o médico que faz seu acompanhamento recomendou a troca de uma válvula no coração, o que vai lhe permitir mais qualidade de vida. “Este episódio mais agudo somado aos resultados dos exames, geraram um contexto ideal para a realização do procedimento. A cirurgia foi um sucesso e ela passa bem”, sentencia ele, afirmando que seus pais “cuidaram de mim e minha irmã uma ‘vida inteira’. Hoje, os papéis se invertem e fazemos tudo com carinho e em reconhecimento pelo que ela fez por nós”, finaliza.