Informações sobre planos
Curitiba (41) 3340-8787
Porto Alegre (51) 3333-6000
Rio de Janeiro 4000-1987

Como cuidar da saúde mental de idosos isolados na pandemia

Descubra algumas atividades em casa que ajudam um adulto mais velho a manter sua mente ativa e positiva

O isolamento mudou muitas vidas, mas o que tem sido visto como opressor ou angustiante para algumas pessoas, pode ser oportunidade para outras. Manter-se ativo é fundamental para cuidar da mente e do corpo.

Quem buscou se reinventar, pôde descobrir talentos que muitas vezes nem sabia que tinha. Além disso, reforçou os conhecimentos e criou novos laços.

As caminhadas e encontros tão tradicionais para o público da terceira idade, precisaram ser substituídos para evitar os encontros presenciais. Assim, amigos e familiares precisaram de adaptar para, de forma virtual, manterem-se por perto, deixando seus “velhinhos” saudáveis e relaxados.

Mas, o que fazer para proteger a saúde mental?

Uma das melhores formas de reduzir os riscos de transtornos mentais gerados pela quarentena é se manter ocupado.

A atividade física é vital: a pessoa deve se mover mesmo que não saia de casa. O simples ato de andar do quarto para a sala ou para o pátio melhora o seu humor.

Outras atividades ideais para fazer em casa:

– Ouvir música: ativa você física e mentalmente;
– Aproxime-se das plataformas digitais: são ferramentas fundamentais para interagir;
– Cozinha: lembre-se de receitas antigas e invente novas;
– Fortaleça sua espiritualidade: conforme sua preferência, participe de práticas como meditação , oração, leituras edificantes e ações voluntárias;
– Descubra novas histórias: comece a ler um livro (pode ser um capítulo por dia);
– Reveja o que é bom e o que é ruim: escreva cinco desvantagens do distanciamento físico e dez vantagens de ficar em casa por mais tempo.
– Renove seus espaços: mova objetos e organize aquelas gavetas que, por falta de tempo, você deixou de lado.

Também é importante que você expresse suas emoções, sentimentos e pensamentos. É preciso saber procurar os outros para desabafar e não esperar que os outros procurem você. Se você se sentir triste, peça ajuda a familiares ou amigos e, se precisar de reforço, procure um profissional.

Aprenda a identificar e aceitar suas emoções

No processo de manter sua mente saudável, é necessário que você identifique não apenas suas emoções, mas também seu humor. O idoso, em geral, apresenta mudanças repentinas de temperamento. Por isso é essencial aprender a compreender e tolerar os outros, mas também aceitar que cada um é responsável por sua própria tristeza. Ninguém precisa se sentir sempre eufórico; há momentos de lembranças e saudades. O importante é que você torne isso algo natural e parte integrante da vida.

Quando se sentir triste ou ansioso, execute tarefas que contribuam para a sua atenção, concentração, senso de espaço e interconexões neurais: pintar ou tecer mandalas, resolver buscas de palavras e palavras cruzadas, desenhar, meditar ou praticar mindfulness (Atenção Plena). Essas atividades previnem a deterioração física, contribuem para suas habilidades motoras finas, proporcionam segurança e estabilidade e recarregam sua energia  vital.

Ouça dicas para melhorar a saúde mental dos mais velhos na entrevista do Dr. Juradilon, diretor-médico da Ecco Salva, à Rádio Nacional. Clique aqui.

Fonte: Blog Sura Colombia

Foto de Kampus Production no Pexels