Informações sobre planos
Curitiba (41) 3340-8787
Porto Alegre (51) 3333-6000
Rio de Janeiro 4000-1987

ESCLARECIMENTO

A Ecco Salva vem a público esclarecer informações a respeito da demissão de um de seus funcionários, noticiadas no dia 7 de outubro no site MZ Notícias e Notícias Capital do Papel (publicado no Facebook).

A Ecco Salva vem a público esclarecer informações a respeito da demissão de um de seus funcionários, noticiadas no dia 7 de outubro no site MZ Notícias e Notícias Capital do Papel (publicado no Facebook):

Na manhã de 3 de outubro de 2021, a Ecco Salva foi acionada para dar apoio a uma equipe do SIATE que já fazia atendimento de emergência a uma criança vítima de afogamento em Telêmaco Borba. A unidade móvel utilizada na ocorrência, segundo informou o condutor, teria seguido orientação do GPS e adentrado na contramão vindo a colidir com um veículo de passeio.

O acidente causou danos graves à ambulância e ao outro veículo, impedindo-a de seguir para o atendimento. Diante do ocorrido, o motorista e o médico desembarcaram para verificar o estado da motorista do outro veículo. Enquanto isso, em poucos minutos o enfermeiro da Ecco Salva se dirigiu a pé para o atendimento da vítima que se encontrava sob os cuidados do SIATE.

Após verificar que a condutora do veículo atingido na colisão estava bem, o médico foi ao encontro do enfermeiro. Felizmente, a criança já estava estabilizada, não precisando de maiores intervenções. Conforme protocolo do atendimento, o médico acompanhou o paciente, que se encontra bem, até o hospital IDF.

Os fatos foram registrados em boletim de ocorrência da Polícia Militar e um processo administrativo interno foi instaurado para averiguar o ocorrido. Convém destacar que, no procedimento administrativo interno, o motorista informou que adentrara na contramão da via por ter sido assim orientado pelo GPS, o que diverge da versão apresentada à imprensa de que ele teria optado por assim fazer como medida para garantir um atendimento mais célere à ocorrência.

Após análise de todos os pontos apurados, a Ecco Salva decidiu desligar o motorista por justa causa, motivada pela negligência do profissional por ter causado um acidente, já que pôs em risco a vida de terceiros e causou danos materiais aos envolvidos.

Muito embora se saiba que ambulâncias gozam de algumas prioridades no trânsito, fato é que, ao contrário do comumente imaginado, elas não têm preferência absoluta e não ficam dispensadas de, como qualquer outro veículo, observar a legislação de trânsito, mesmo que a sirene e giroflex estejam ligados (CTB, Art. 29, VII).

Desse modo, entendemos que um motorista profissional deve ter habilidade e responsabilidade, zelando não só pelo transporte das equipes, como também pela integridade das outras pessoas presentes nas vias onde trafega: não se justifica colocar a vida de terceiros em risco, ainda que em uma situação de emergência.

Vale ressaltar que a Ecco Salva possui 29 anos de experiência em atendimento médico de urgência e emergência, seguindo protocolos de atendimento reconhecidos em todo o mundo. Por isso, somos referência em nosso segmento, atuando com planos individuais e empresariais, além de realizar gestão de saúde em empresas e autarquias públicas, sempre zelando pelo bem-estar e integridade de nossos pacientes.

Agora, uma pergunta necessária: a condutora do veículo já foi ouvida? Ela poderá esclarecer ainda mais a condução do motorista no momento do acidente e as circunstâncias em que o mesmo ocorreu.