Informações sobre planos
Curitiba (41) 3340-8787
Porto Alegre (51) 3333-6000
Rio de Janeiro 4000-1987

Motolância faz um ano e será ampliada

Veículo traz mais agilidade e já permitiu mais de 800 atendimentos

Em novembro de 2019, a Ecco Salva dava início a uma grande inovação no segmento do Atendimento Pré-Hospitalar (APH): a motolância. Como o próprio nome sugere, trata-se de uma motocicleta para atendimento de saúde, usado principalmente para dar mais agilidade à prestação do serviço aos clientes.

Um ano depois de sua primeira saída, ocorrida em Porto Alegre, a inovação colecionou bons resultados e ganhos de desempenho no atendimento. Este cenário motivou a empresa a investir mais no projeto. “Os meses decorridos nos mostraram que o apoio de um profissional com a motolância otimizou o processo. Agora estamos aprimorando o serviço com a contratação de enfermeiros, que passarão a guiar as motos”, explica Giulianno de Souza, gerente de Enfermagem da Ecco Salva.

Após mais de 800 atendimentos realizados com a motolância até hoje, Giulianno analisa que as maiores vantagens do seu uso são a mobilidade e a agilidade que traz ao processo do atendimento. “A motolância é usada apenas em códigos que não são de emergência, sendo mais utilizadas em situações como troca de sonda, curativo, medicação agendada e avaliação de enfermagem. Assim, a gente ganha tempo e consegue fazer mais por conta da mobilidade da moto e destina as unidades móveis mais completas para atendimentos de maior classificação de risco à vida”, esclarece o enfermeiro.

Diante deste cenário, a Ecco Salva decidiu ampliar a utilização da motolância. Por isso, está em andamento um rigoroso processo seletivo de enfermeiros, tanto no quesito técnico da profissão quanto de direção, para formação de uma nova equipe, que será responsável por realizar procedimentos de Enfermagem, consultas e atividades de apoio cruciais. “Estamos aprimorando o serviço prestado, que hoje é realizado por técnicos de enfermagem. A entrada dos enfermeiros nessas atividades vai nos permitir ampliar a gama de procedimentos que poderão ser realizados e, assim, prestar um atendimento ainda mais preciso ao paciente”, afirma o enfermeiro.

O processo seletivo dos enfermeiros-pilotos é realizado pela empresa SMB Engenharia e Medicina, contemplando análise de documentos, avaliação técnica, com entrevista e provas (teórica e prática) e avaliação de direção (provas teórica e prática). “Já em dezembro, os primeiros enfermeiros começarão a atuar em nossas motolâncias”, finaliza Giulianno, contando que o processo de atendimento é acompanhado de perto para conhecer possíveis pontos de melhoria e a ampliação nos números de unidades nos meses seguintes já está prevista.

Letícia Kury, gerente médica da Ecco Salva em Porto Alegre, destaca que este processo de amplia dos serviços prestados com as motolância já foi implementado meses antes na capital gaúcha com sucesso.