Informações sobre planos
Curitiba (41) 3340-8787
Porto Alegre (51) 3333-6000
Rio de Janeiro 4000-1987

Novembro Azul retorna para conscientizar ainda mais os homens

Ecco Salva promove conscientização com orientações para clientes e colaboradores

A pandemia afastou os homens de exames essenciais para prevenir o câncer de próstata. É o que mostra uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Urologia, em São Paulo. Segundo a pesquisa, entre 2019 e 2020, houve queda de 21% nas biópsias e 27% no exame de sangue, o PSA, que auxilia os médicos no rastreamento do câncer de próstata. Para 2021, o Instituto Nacional do Câncer, estima o surgimento de 65 mil casos da doença, mas, com o diagnóstico precoce, as chances de cura são de 90%.

Neste contexto, chega campanha “Novembro Azul”, que visa estimular a prevenção ao câncer de próstata. A campanha completa 10 anos alertando a população masculina do Brasil sobre os cuidados em relação à saúde. Inicialmente era voltada apenas à prevenção do câncer de próstata, mas evoluiu até virar um movimento pela saúde integral do homem que, por barreiras culturais e sociais, vive de seis a sete anos menos que as mulheres.

E um dos motivos é que os homens não procuram um médico com antecedência. Uma pesquisa encomendada pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, que lidera a campanha do Novembro Azul, mostrou que 62% dos brasileiros só procuram um serviço de saúde quando os sintomas estão insuportáveis.

Juradilson de Santis, diretor-médico da Eco Salva, comenta que quando o cuidado com a saúde é uma preocupação desde a infância, há menos problemas na velhice e uma vida mais longa e saudável. “Nossos hábitos no dia a dia afetam diretamente como seremos no futuro em relação à nossa saúde. A prevenção é sempre a melhor estratégia”, afirma.

O médico lembra que o homem tem um aspecto particular, que é o cuidado da investigação de câncer de próstata, uma doença que afeta grande parte da população masculina mundial com maior incidência nos mais velhos. “Os homens com um caso registrado na família ou que apresentem sintomas, devem buscar fazer o exame em idades menores, a partir dos 50 anos. Os demais devem seguir as orientações médicas, buscando um acompanhamento regular geral da sua saúde”, orienta Juradilson.

Diagnóstico

O exame de toque retal, envolvido no diagnóstico, é muito simples e dura apenas 10 segundos, embora muitos homens relutem em realizá-lo em função do preconceito. O rastreio da doença também é feito por meio do PSA, um exame de sangue que mede os níveis do antígeno prostático específico, que é produzido pela próstata. Uma concentração elevada dessa proteína pode ser indicativa do câncer.

Vale ressaltar que muitos especialistas recomendem que os homens façam os exames de toque retal e PSA anualmente a partir dos 50 anos, mas o Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OMS) não indicam estas medidas de rastreamento para pessoas que não apresentam sintomas.

Dessa forma, o mais indicado é o acompanhamento global da saúde do homem, de forma que seja possível cruzar os dados de fatores de risco com eventuais sintomas para decidir ou não pelos exames específicos. “Mesmo o câncer de próstata, por vezes tão maligno, tem uma grande chance de cura total se diagnosticado precocemente. Nada é mais importante para a saúde do homem que a prevenção” salienta o doutor.

Desde o surgimento do Novembro Azul, a prevenção ao câncer de próstata e o estímulo para o acompanhamento da saúde entre os homens passou a ser muito estimulada dentro das empresas. Campanhas internas de conscientização costumam ser realizadas, como é o caso da Ecco Salva.

Este ano, será realizado o Dia Azul Ecco Salva, um dia quando todos os colaboradores são estimulados a irem trabalhar vestidos de azul e participarão de palestras e atividades de conscientização sobre o tema.

Fatores de risco e sintomas

O câncer de próstata apresenta alguns fatores de risco, como idade elevada (acima dos 50 anos); casos na família (pai, irmão); ser negro; apresentar sobrepeso ou obesidade. Em muitos casos, o câncer de próstata é assintomático. O diretor médico da Ecco Salva afirma que, quando há sintomas, podem surgir dificuldade de urinar, aumento na frequência da urina, diminuição do jato e presença de sangue na urina. “É importante destacar que estes sintomas também estão relacionados a doenças benignas da próstata”, pondera o médico.

O tratamento do câncer de próstata vai depender da avaliação do caso e pode ser por meio de cirurgia, radioterapia ou tratamento hormonal.

Autocuidado e prevenção

Assim como outras doenças, a manutenção de um estilo de vida saudável, com alimentação equilibrada, atividades físicas regulares, restrição ao consumo de tabaco e álcool, comportamento sexual seguro e manter em dia as consultas médicas de rotina são fundamentais para a prevenção. Converse com seu médico e tire suas dúvidas!