Informações sobre planos
Curitiba (41) 3340-8787
Porto Alegre (51) 3333-6000
Rio de Janeiro 4000-1987

Prevenção – Orientações Educativas para a População Brasileira

ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE Sempre ativo! Assim deve ser o dia a dia de todos os indivíduos. Para o idoso, geralmente aposentado e sem maiores obrigações de atividades fora de casa, ser sempre ativo é ainda mais do que necessário, é indispensável. Ser sempre ativo reduz o risco de doenças crônicas, principalmente as cardiovasculares, […]

ATIVIDADE FÍSICA NA TERCEIRA IDADE

Sempre ativo!

Assim deve ser o dia a dia de todos os indivíduos. Para o idoso, geralmente aposentado e sem maiores obrigações de atividades fora de casa, ser sempre ativo é ainda mais do que necessário, é indispensável.

Ser sempre ativo reduz o risco de doenças crônicas, principalmente as cardiovasculares, que são as que mais matam no Brasil. Veja que interessante: andar rapidamente meia hora cinco dias na semana reduz o risco de infarto do miocárdio em 14%. Se for uma hora, 20% de redução. Procurar subir e descer escadas ao invés de usar o elevador também protege contra doenças. Se forem 32 lances de escada por semana o risco de doenças do coração diminui em 28%. Tudo isso sem gastar um centavo. Então, por que não? Faça isso.

Outro exercício que deve ser feito é o de força, antigamente chamado de musculação. Esses exercícios na terceira idade são ainda mais importantes, porque o idoso perde massa muscular e o exercício de força diminui esta perda, além de fortalecer os ossos, reduzir o risco de quedas e de suas complicações, caso elas venham a acontecer, além de diminuir o trabalho do coração.

Portanto, para aquele da terceira idade a recomendação é menos tempo na frente da televisão e do computador e muito mais minutos destinados ao exercício físico. Ande, ou use a bicicleta, regular e rapidamente pelo menos 30 minutos, de preferência todos os dias, ou pelo menos cinco dias na semana, e faça exercício de fortalecimento muscular.

O que seria o ideal? Bom, se souber que já tem problema no coração, tem que consultar o médico para saber se pode se exercitar agora ou só mais tarde. Não sabendo se tem e desejando iniciar um programa de exercício, ir ao médico para uma avaliação é aconselhável. Dependendo, pode ser até que o esporte que desejar praticar possa também ser autorizado por ele. Caso o médico o libere para atividade física, ficar parado, sentado, dormindo excessivamente é de muito mais risco do que manter-se sempre ativo. Nada é mais saudável e traz mais benefício para a saúde. Agora, se durante o exercício ou mesmo fora dele começar a sentir dor ou desconforto no peito, palpitações, tonturas, falta de ar e cansaço, mesmo nos esforços leves, interrompa os exercícios e consulte o médico. Ele irá orientá-lo se deverá ou não continuá-los ou se terá que aguardar até concluir a investigação do seu caso.

Enfim, podemos concluir com quatro conselhos para uma vida saudável no indivíduo da terceira idade:

  1. Aumente a ingestão de alimentos como peixes, legumes, verduras e frutas e evite comidas gordurosas de origem animal e o excesso de sal e doces.
  2. Procure desenvolver um bom relacionamento familiar e de amizade entre todos.
  3. Tenha sempre uma noite de sono reparador.
  4. Procure manter-se ativo em todos os momentos possíveis, estimulando a si próprio a ter esses momentos. Fique atento e aceite as nossas sugestões:
  • Passeie com o seu neto e, sempre que possível, faça compras a pé.
  • Desça um ou dois pontos de ônibus antes ou depois do local desejado.
  • Caminhe no mínimo 30 minutos cinco dias na semana.
  • Faça exercícios de força duas vezes na semana.
  • Substitua o elevador e não perca a oportunidade, sempre que possível, de subir dois ou três andares de escada.
  • Dance e pratique hidroginástica, são também outras duas formas adicionais ou alternativas de se manter ativo.
  • Respeite o seu limite, não fique ofegante, ou seja, a intensidade ideal é aquela em que você pode conversar ainda com conforto.
  • Sempre comece devagar e vá andando cada vez mais depressa até a sua velocidade ideal e, no final, reduza a intensidade também progressivamente.
  • Beba sempre pequenos e frequentes goles de água antes, durante e após o exercício, principalmente durante os dias com temperatura elevada e baixa umidade do

Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia