Informações sobre planos
Curitiba (41) 3340-8787
Porto Alegre (51) 3333-6000
Rio de Janeiro 4000-1987

Tudo pela saúde da família

Filho atento chamou equipe a tempo para atender o pai que começava a piorar

“Ele é tão ativo, mas hoje parece mais lento e disperso… O que será que está havendo?” Ainda bem que o Adalberto estava atento e providenciou atendimento para seu pai. Ele ligou logo para a Ecco Salva. Quando a equipe médica chegou a sua casa, constatou que o Sr. Gerotildo estava desidratado, uma condição complicada para alguém com 89 anos.

A equipe fez os procedimentos no local, colocando o paciente no soro. “Me chamou a atenção a preocupação da equipe com meu pai. Eles ficaram muito tempo conosco, não descolaram dele até perceber que estava mais presente, lúcido e animado. Me explicaram que, se não estabilizasse, levariam meu pai para um hospital”, destaca um filho amoroso.

Adalberto Ferzola Fagundes, 59 anos, é analista de sistemas aposentado e decidiu adquirir um plano da Ecco Salva em 2015. Buscando maior tranquilidade, optou pelo plano família, podendo assim proteger sua saúde e de seus pais. Ele explica que a empresa foi indicada por alguns familiares que já eram clientes e que o custo baixo e não ter limite para atendimento foram fatores decisivos na escolha pela Ecco Salva.

Patriarca da família, Gerotildo Borges Fagundes, é motorista aposentado. Além de pai e filho, hoje o plano também cobre a sogra da Adalberto. “Não usamos o plano com frequência, mas, sempre que precisamos, somos bem atendimentos”, finaliza o filho dedicado.

3ª idade: cuidado redobrado

Leticia Dalla Vecchia Kury, médica da Ecco Salva, conta que uma série de complicações podem ocorrer a um idoso que apresenta um quadro de desidratação. “Em uma situação como esta existe maior risco de quedas, infecções urinárias, insuficiência renal, perda da função cognitiva e distúrbios bronco pulmonares, que são consequências sérias que podem facilmente levar à hospitalização e, até, à morte”, explica a Dra. Letícia, que possui especialização em Geriatria.

Por isso, é importante que os familiares fiquem atentos aos principais sinais da desidratação nos idosos:

– Confusão mental
– Taquicardia
– Pressão baixa
– Perda de peso
– Cansaço físico e mental
– Alterações visuais e auditivas
– Dores de cabeça
– Perda de memória
– Aumento de cãibras

“Os idosos perdem água mais rapidamente, por isso é muito importante que haja ingestão de líquidos mesmo quando não há sede. Quem convive com um idoso deve incentivá-lo a se hidratar com mais frequência”, esclarece a médica. Confira algumas dicas que ajudam:

– Mantenha bebedouros e garrafinhas de água por perto;
– Coloque lembretes em lugares visíveis;
– Aromatizar a água com pedaços de fruta pode chamar a atenção e aumentar o consumo de líquido;
– Inclua sopas nas refeições, pois elas contêm muita água e são ótimas fontes de nutrientes;
– Beba água e ofereça.